30 agosto, 2011

BARILO BARILO BARILOCHE

Fiquei afastada do blog durante as férias por um motivo: estava em terras argentinas, em Bariloche, para ser mais precisa. Enfim, falei que iria contar todos os detalhes aqui no blog e acabei deixando essa ideia de lado. Bom, antes tarde do que nunca! A hipótese de viajar surgiu em março. Conversa vai, conversa vem, decidi junto dos meus pais que fazer a viagem seria bem melhor que optar por uma festa de 15 anos, na minha humilde opinião. Quando julho chegou, eu comecei a perceber o que eu estava prestes de realizar, mesmo. Reuniões e mais reuniões com a empresa, decidimos tudo: melhor forma de levar o dinheiro, pacote dos passeios opcionais, malas etc. Julho chegou e, junto dele, a expectativa. Tudo aconteceu mais ou menos assim:


ARRUMANDO AS MALAS: Desastre. O limite de peso para cada passageiro era de 23kg - se excedesse, uma taxa seria cobrada, e, bem, íamos pra um lugar frio. Dois dias antes da viagem, tirei a mala de dentro do guarda-roupa e fui separando itens básicos para levar, mas arrumei tudo na última hora mesmo, com a ajuda da minha mãe - que colocou 3625198 roupas além do que eu precisava na bagagem. Estava tudo indo bem até a hora de fechar a mala: tive que sentar em cima dela, fim de história hahah. Não coube tudo e, se você quer uma dica, combine seus amigos de dividir as coisas em malas - por exemplo, se sua amiga levar o secador de cabelo, você leva a chapinha, para poupar espaço na mala.

DIA 21/07: Acordei bem cedo, dei uma conferida nas coisinhas e me aprontei. Nosso grupo iria se encontrar com o de POA no aeroporto Salgado Filho, para embarcar rumo à Buenos Aires as 14h. Depois do check-in, almoçamos e embarcamos. Chegando a Buenos Aires por volta das 17h, acomodamos-no no hotel (Howard Johnson) e fomos para a Festa de Boas Vindas. PS: O mais engraçado foi eu falando em inglês com o moço da recepção pra pedir um outro cartão do quarto e, depois de eu falar tudo, ele me responder 'No compreendo'. Enrolei no espanhol mesmo!





                     


SEGUNDO DIA: 
Logo pela manhã, arrumamos as malas e partimos para o Parque La Costa - sai uns 50 dólares pra comprar o passaporte plus, e, lá dentro, alguns brinquedos saem por nossa conta. O parque é lindo e se localiza na costa do Rio da Prata (entendeu agora o porquê do nome, né?), e só então me dei conta de que eu estava em um país diferente: as pessoas que passavam por nós falavam um espanhol tão fluente e rápido que era de espantar! Além de tudo, o estilo e a aparência das pessoas não eram muito parecidos com o nosso. Lá no parque, só conseguimos entrar em um brinquedo - 'O Vigia', uma espécie de montanha-russa, pois as filas eram e-nor-mes. Depois do parque, fizemos uma parada no McDonald's e começamos nossa viagem para Bariloche, que seria feita de ônibus.








TERCEIRO DIA: 

Chegamos em Bariloche! Por volta de 16h, nos acomodamos no hotel (Interlaken) e fomos informados sobre o horário da primeira festa em Barilo, que foi na boate Genux. O hotel fica de frente pro lago Nahuel Huapi e super pertinho do centro da cidade, que é composto só de uma rua principal enorme, digamos assim, a Rua Mitre. A festa do dia foi na Genux, como já falei, e era a "Festa do Branco" - todo mundo devia vestir roupas brancas etc. Funcionava assim: todo mundo recebeu uma pulseirinha da Six (empresa pela qual eu fui), que era o 'passaporte' pras festas. A boate é super legal, e no meio da festa tem um show de laser fantástico acompanhado por acrobatas que animam a festa. 







QUARTO DIA:




Depois de sermos acordados por nosso guia, fomos tomar o café da manhã - comentário de gorda: sou fã das famosas medialunas. Saímos as 13h para o passeio Circuito Chico e Punto Panorâmico, uma espécie de 'tour' com um guia especial: argentino, mesmo. Passamos pelo Lago Moreno, Nahuel Huapi e pelo Punto Panorâmico - awesome. À noite, foi a vez da Roket: uma boate com estrutura futurista e que simula uma nave espacial, com quatro andares, uma arquibancada enorme e três pistas de dança. Particularmente, não achei a boate parecida com um foguete, mas adorei. Nesse dia, chegaram mais turmas de estudantes no hotel, os cariocas, que faziam festa antes de irem pra boate e depois de chegar - que mané dormir, não é mesmo?






Continua.

1 comentários:

Naomy disse...

Olá, descobri o seu blog porque sou uma das donas do Gurias do babado no qual a Micaela escreve sobre a sua gravidez e você deixou um comentário lá, então vim até aqui conferir e adorei seu blog. Gostei muito desse post e mais ainda porque também fui pra lá e justo na mesma época, mas pelo que eu pude ver nas fotos o seu grupo era diferente do meu bjjs!